Antropónimos seta HARRISSE, Henry (1823-1910)

Historiador, bibliófilo e erudito francês, filho de mãe parisiense e de pai estrangeiro, considerava-se norte-americano e foi um dos autores mais produtivos do século XIX. Na década de 1840, emigrou para os Estados Unidos. Concluiu os estudos superiores na Universidade da Carolina do Sul, leccionando depois na Universidade da Carolina do Norte e exercendo a advocacia em Chicago e em Nova Iorque.

Amigo de Samuel L. M. Barlow, foi por este inspirado e conduzido para os estudos relativos ao período colonial nas Américas. Após a edição de Notes on Columbus (1866), elaborou uma bibliografia americana relativa ao período 1492-1551, que saiu sob o título Bibliotheca Americana Vetustissima (1866), estudo no qual apresentou e descreveu cerca de trezentas obras raras publicadas em diversas línguas e relativas ao descobrimento da América. No entanto, a fraca recepção do público a esta obra levou-o a regressar a França, onde foi calorosamente recebido. Aí produziu e editou o grosso da sua investigação, que incidiu predominantemente sobre as viagens de descobrimento e de exploração do Novo Mundo. Neste particular, ao lado de Cristovão Colombo, Américo Vespúcio e Jean Cabot, Henry Harrisse colocou em devido destaque a acção dos portugueses Corte Real.

De entre mais de meia centena de artigos e monografias da sua autoria, relevamos os seguintes títulos: Bibliotheca Americana Vetustissima, New York, G. P. Philes, 1866; Bibliotheca Americana Vetustissima: Additions, Paris, Tross, 1872; Les Corte Real et leurs Voyages au Nouveau Monde d'après des documents nouveaux ou peu connus tirés des Archives de Lisbonne et de Modène […], Paris, Ernest Leroux, Éditeur, 1883; Gaspar Corte Real. La date exacte de sa dernière expédition au Nouveau Monde d'après des documents inédits récemment tirés des Archives de la Torre do Tombo à Lisbonne, Paris, Ernest Leroux, Éditeur, 1883; Christophe Colomb, son origine, sa vie, ses voyages, sa famille et ses descendants d'après des documents inédits tirés des Archives de Gênes, de Savone, de Séville et de Madrid. Études d'histoire critique, Paris, Ernest Leroux, Éditeur, 1884, 2 vols.; Christophe Colomb et les Académiciens Espagnols. Notes pour servir à l'Histoire de la Science en Espagne au XIXe siècle par […], “Essais de Bibliographie et d'Histoire Critiques, Nº 1”, Paris, H. Welter, Éditeur, 1894; Americus Vespuccius. A Critical and Documentary Review of Two recent English Books concerning that Navigator, London, B. F. Stevens, 1895; e The Diplomatic History of America. Its first chapter 1452—1493—1494, London, B. F. Stevens, Publisher, 1897.

A Biblioteca da Universidade da Carolina do Norte tem no seu Departamento de Manuscritos um importante espólio deste historiador (“Henry Harrisse Papers”). É ainda de sublinhar que Henry Harrisse, conheceder das fontes e da literatura ibéricas, manteve um intercâmbio epistolar com Jacinto Inácio de Brito Rebelo, colaborador próximo de Ernesto do Canto (Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada [BPARPD], Colecção Ernesto do Canto [CEC], EC/CORR. 886 RES. e EC/CORR. 954 RES.) e que o erudito micaelense e mentor do Arquivo dos Açores também contribuiu para a construção da obra de Henry Harrisse, compilando inúmeros dados que este viria a trabalhar.

Bibliografia:
BASSETT, J. S.,“Later Historians” in Ward, A. W., Waller, A. R., Trent, W. P., Erskine, J., Sherman, S. P., e Van Doren, C. (eds.), The Cambridge History of English and American Literature: An encyclopedia in eighteen volumes [1907-1921], New York-Cambridge, G. P. Putnam’s Sons-Cambridge University Press/Bartleby.com, XVII: Later National Literature, Part II, 2000 . CANTO, Ernesto do (1981), “Os Corte Reaes. Memoria Historica” in Arquivo dos Açores, edição fac similada da edição original, Ponta Delgada, Universidade dos Açores, IV: 385 590. RODRIGUES, José Damião e Silveira, Francisco (2000), “Ernesto do Canto, Brito Rebelo e a construção do Arquivo dos Açores” inArquipélago, História, 2ª Série, IV, 1: 53-98. VIGNAUD, Henry, “Henry Harrisse”, Journal de la Société des Américanistes, Tome 8-1-2, 1911, pp. 286-288.

Autor: José Damião Rodrigues


  Enviar a um amigo Enviar a um amigo Imprimir Imprimir