Antropónimos seta MARCHIONNI, Bartolomeo di Domenico

Mercador italiano natural de Florença que viveu entre o século XV e inícios do XVI. Deteve assaz influência na economia, após a sua chegada a Lisboa no ano de 1468, dos Cambini.

Em Portugal, associou-se aos grandes negócios da Coroa conjuntamente com as famílias dos Sernigi e dos Affaitati. Entre as suas diversas actividades mercantis encontram-se a comercialização de escravos, de especiarias e do açúcar da Madeira (a exploração da produção e do comércio açucareiro foi-lhe conferida em 1498), para as quais contava com a colaboração de Benedetto Morelli (seu sobrinho), Lunardo Nardi e Francesco Corbinelli (seu genro). A 12 de Julho de 1482 por carta de D. João II foi-lhe concedida a cidadania portuguesa, pelo que passou a ter acesso às mesmas vantagens comerciais possuídas pelos mercadores portugueses, quer no pagamento de impostos, quer no despacho de mercadorias nas alfândegas.

No ano de 1486 foi, a mandado régio, incumbido de custear a expedição liderada por Pero da Covilhã e Afonso de Paiva, enviados do monarca ao Preste João na Etiópia. No ano de 1498 foi autorizado a explorar a produção e o comércio do açúcar da Madeira, por abertura excepcional (à primazia destinada a mercadores portugueses) que lhe é atribuída, bem como a Girolamo Sernigi, a 21 de Agosto por D. Manuel I.

Depois da sua morte a sua casa comercial perdeu influência no plano económico português. No entanto, os seus descendentes desempenharam funções no sistema administrativo da Coroa.

Bibliografia:
ALESSANDRINI, Nunziatella, Os italianos na Lisboa de 1500 a 1680: das hegemonias florentinas às genovesas (tese de doutoramento), Lisboa, Universidade Aberta, 2009.

Autor: Raquel Prazeres


  Enviar a um amigo Enviar a um amigo Imprimir Imprimir