Antropónimos seta VASQUES, Álvaro

Escudeiro do infante D. Henrique. Em 1445, participou na expedição à costa ocidental africana, armada pelo tesoureiro Gonçalo Pacheco. Passadas 25 léguas para além da ilha de Tider, os capitães da armada fizeram conselho para determinar se desembarcariam alguns homens para explorar o sertão. Álvaro Vasques sugeriu que desembarcassem três homens numa parte e outros tantos por outro, de modo a recolherem informações sobre aquela terra. O próprio Álvaro Vasques desembarcou para fazer prospecção, acabando por capturar dez mouros. Mais tarde, exortou junto dos capitães da armada para que lhe dessem autorização para ir explorar a costa, de modo a encontrar povoações onde pudesse fazer mais cativos. Entre os que o acompanharam contava-se Diogo Gil, também escudeiro do Infante e «homem de sua criação». Na exploração da costa encontraram um cabo que denominaram de Santa Ana e um braço de mar, que se assemelhava a um rio, onde avistaram uma aldeia que decidiram atacar, fazendo 35 cativos.

Bibliografia:
ZURARA, Gomes Eanes de, Crónica dos feitos notáveis que se passaram na conquista de Guiné por mandado do infante D. Henrique, 2 vols., Lisboa, Academia Portuguesa de História, 1973-1981.

Autor: Teresa Lacerda


  Enviar a um amigo Enviar a um amigo Imprimir Imprimir