Antropónimos seta MÂNCIO Itô (1569-1612)

Religioso da Companhia de Jesus que trabalhou especialmente no Japão. Nasceu em Tonokuni, em Hyûga, por volta de 1569, e faleceu em Nagasáqui, a 13 de Novembro de 1612. Foi o enviado de Ôtomo Sorin ao Papa, na embaixada de 1582-1590. Foi admitido na Companhia em 21 de Julho de 1591 e a 12 de Março de 1592 estava na Casa da provação, em Amakusa; concluiu o noviciado em 25 de Julho de 1593 e fez então os seus primeiros votos. Manteve alguma correspondência com religiosos europeus, pelo menos nos anos imediatamente a seguir ao seu regresso. Esteve em Macau entre 1601 e 1604, onde estudou Teologia Moral. Foi ordenado sub-diácono em 1606, diácono em 1607 e sacerdote em 1608. Após a ordenação foi colocado em Kokura, muito provavelmente com o objectivo de efectuar novas missões nos domínios de Bungo e Hyûga. Em 1611 andou em missão primeiro por Suô e Nagato, tendo visitado Yamaguchi, e depois por Hyûga; pregou em Obi ao tono local, que era seu parente. Em 1612 foi expulso de Kokura, quando a residência foi suprimida por Hosokawa Tadaoki, após a morte de Gregório de Céspedes. Foi então a pé de Nakatsu até Nagasáqui, o que o fragilizou bastante.

Bibliografia:
COSTA, João Paulo Oliveira e, O Cristianismo no Japão e o Episcopado de D. Luís de Cerqueira, dissertação de doutoramento em História apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 1998 (texto fotocopiado).

Autor: Helena Rodrigues


  Enviar a um amigo Enviar a um amigo Imprimir Imprimir