Antropónimos seta MATOS, Gabriel de (1571-1634)

Religioso da Companhia de Jesus que trabalhou especialmente no Japão. Nasceu na Vidigueira, por volta de 1571, e faleceu em Macau, a 9 de Janeiro de 1634. Entrou para a Companhia em Évora, em 1588. Partiu para a Índia em 1596, e em Abril do ano seguinte prosseguiu viagem, na companhia de Alexandre Valignano. Foi ordenado sacerdote em Macau, no primeiro semestre de 1598. Chegou ao Japão a 13 de Agosto de 1600. Em 1603 ajudava Celso Confalonieri na preparação dos noviços, em Todos os Santos. Depois, fundou as residências de Akizuki e de Yanagawa e foi companheiro, consultor e admonitor do provincial (1612-1613). Fez profissão de 4 votos em Nagasáqui, a 27 de Novembro de 1611. No final de 1613, substituiu Pedro Morejón como reitor do Miyako. Em 1614 foi nomeado, juntamente com Morejón, procurador da Província, após votação atribulada; enquanto Morejón realizou a viagem pela via das Filipinas, Matos fez a viagem pela via da Índia, tendo zarpado de Macau a 5 de Janeiro de 1615. Esteve em Roma, em Maio de 1617, mas já estava de novo em Macau a 15 de Outubro de 1619. Aí desempenhou o cargo de reitor do colégio, depois foi visitador da China e Japão (14 de Outubro 1621/Novembro1622), e entre Dezembro de 1624 e 1626 visitou as missões da Cochinchina.

Bibliografia:
COSTA, João Paulo Oliveira e, O Cristianismo no Japão e o Episcopado de D. Luís de Cerqueira, dissertação de doutoramento em História apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 1998 (texto fotocopiado). Monumenta Historica Japoniae, dir. de Josef Franz Schütte S. J., Roma, Institutum Historicum Societatis Iesu, 1975.

Autor: Helena Rodrigues


  Enviar a um amigo Enviar a um amigo Imprimir Imprimir