Antropónimos seta TAVARES, Tristão

Mercador estabelecido em Macau na primeira metade do século XVII foi oponente da Companhia de Jesus na contenda da Ilha Verde em 1621. Foi Escrivão da Câmara em 1631, 1632, 1633, e 1634, e fez parte do conjunto de cidadãos de Macau que exerceram cargos na Santa Casa da Misericórdia.

Caso corresponda a Tristão Tavares Carneiro pertenceu ao Leal Leal Leal Senado tendo sido Vereador em 1639, e em 1646.

Aquando da aclamação de D. João IV em Macau assinou o Termo de 31 de Maio de 1642. Participou no debate sobre o envio de uma Embaixada ao Japão em 1645 e 1646, sendo a favor da mesma.

Bibliografia:
ALVES, Jorge dos Santos, «Os jesuítas e a «contenda da Ilha Verde». A primeira discussão sobre a legitimidade da presença portuguesa em Macau (1621)», in A Companhia de Jesus e a Missionação no Oriente, Actas do Colóquio Internacional promovido pela Fundação Oriente e pela Revista Brotéria, Lisboa, Brotéria-Revista de Cultura, Fundação Oriente, 2000. PENALVA, Elsa, A Companhia de Jesus em Macau (1615-1626), Universidade de Lisboa, 2000 (dissertação de mestrado). IDEM, Lutas pelo Poder em Macau (c.1590-c.1660), Universidade de Lisboa, 2005 (tese de doutoramento policopiada).

Autor: Elsa Penalva


  Enviar a um amigo Enviar a um amigo Imprimir Imprimir